Disqus Shortname

O Mistério de Croatoan: Introdução

O Mistério de Croatoan não parece ser um assunto inédito, pelo contrário, é um tema que já foi abordado em séries como Sobrenatural e que há muito tempo intriga alguns historiadores e pesquisadores: uma colônia de ingleses que desapareceu há mais de 400 anos na Ilha de Roanoke – que hoje faz parte do Condado de Dare, na atual Carolina do Norte.

O Mistério de Croatoan

Após uma falha tentativa, Sir Walter Raleigh enviou um novo grupo com 115 pessoas para estabelecer uma colônia na Ilha de Roanoke. Este grupo foi liderado por John White, um artista e amigo de Sir Walter Raleigh que tinha acompanhado as expedições anteriores àquela região.

John White restabeleceu relações com algumas tribos de nativos americanos, como os da tribo Croatoan, com quem já tinham fechado alguns acordos em expedições anteriores. Mas, nem todos pareciam estar de acordo com a invasão inglesa, tanto que houve um colono que foi morto por um nativo enquanto procurava sozinho por siris. Temendo por suas vidas, os colonos persuadiram John White a voltar para a Inglaterra e explicar a situação em que estavam vivendo. Sendo assim, ele deixou para trás 118 colonos, entre eles sua filha Eleanor e sua neta recém-nascida, Virginia Dare, para voltar à Inglaterra buscar suprimentos e ajuda de Sir Walter Raleigh.

Infelizmente, John White não conseguiu voltar para Roanoke tão rápido quanto pretendia. Houveram diversos problemas relacionados à Guerra Anglo-Espanhola e ao clima, entre outros contratempos que atrasaram a viagem de volta em “apenas” três anos. E ele só conseguiu voltar a tempo do terceiro aniversário de sua neta porque conseguiu uma carona em um navio corso que concordou em parar em Roanoke na viagem de volta do Caribe.

Porém, qual não foi a sua surpresa ao chegar à colônia e não encontrar ninguém e nem sinal de nenhum dos 90 homens, 17 mulheres e 11 crianças que ali ele havia deixado há três anos. As fortificações haviam sido desmontadas e não havia nenhum sinal de que teriam deixado o lugar às pressas.

Inclusive, antes de deixar a ilha, John White havia combinado que caso precisassem partir sob coerção ou às pressas, entalhariam uma cruz de malta em uma árvore. Mas, a única coisa que encontrou foi a palavra CROATOAN entalhada no tronco de uma árvore.

Não, meus leitores, não é uma lenda.

Aqueles colonos jamais seriam encontrados, nem mesmo na Ilha Croatoan e desde então, várias teorias tem sido levantadas, mas nenhuma delas ofereceu uma resposta de verdade ao mistério, o que sem dúvidas é um prato cheio para escritores e produtores de ficção.

Curioso, não? Tem gente que pensa que esta história é apenas uma lenda urbana, mas realmente aconteceu, faz parte da História norte-americana e é um dos muitos casos de desaparecimento de grandes grupos de pessoas que permanece sem explicação até os dias de hoje.