Disqus Shortname

10 curiosidades sobre O Exorcista


Que O Exorcista é um clássico do cinema de terror e que gerou muitas controvérsias e um pouco de histerismo de alguns religiosos e conservadores na época da sua estreia não deve ser novidade para ninguém.  Então eu resolvi fazer um resumo com alguns detalhes sobre o livro e também sobre a sua adaptação cinematográfica.

Segue uma lista com 10 fatos curiosos – e que talvez você não saiba – sobre o filme e o sobre livro O Exorcista que da noite para o dia se tornou um best-seller.

1 - O filme foi baseado no livro O Exorcista de William Peter Blatty, publicado em 1971 quando o autor tinha 43 anos e uma série de roteiros para filmes de comédia em seu currículo. O livro permaneceu por 57 semanas na lista dos mais vendidos do jornal New York Times, sendo que em 17 destas, ele esteve em primeiro lugar.

Até aí, nada de novo, não?

2 - O que poucos sabem é que antes de se tornar um best-seller, apesar de todas as ótimas resenhas e de toda a publicidade, o livro parecia estar fadado ao fracasso. Simplesmente não vendia e as livrarias começaram a devolver todos os volumes para a editora Harper & Row, até que, segundo o autor, algo que ele diz ter sido “uma incrível intervenção da Providência” aconteceu. Porém sobre isso o autor se recusa a dar maiores detalhes.

3 – O autor teve como "inspiração" um artigo que leu sobre um exorcismo real de um garoto que aconteceu em 1949.

4 - Para escrever o livro, Blatty se isolou em uma cabana nas montanhas de Encino, na Califórnia.

5 – O jovem padre a quem o Padre Karras se confessa no final do filme é, de fato, um padre. Trata-se do Reverendo William O’Malley. Na tentativa de fazê-lo parecer realmente chocado na cena final do filme, o diretor William Friedkin realmente deu um tapa em seu rosto e gritou “Ação!”.

6Ellen Burstyn sofreu uma lesão permanente na coluna durante a filmagem. Aconteceu durante a cena em que ela é empurrada pela sua filha possuída. Ela caiu sobre seu cóccix e gritou de dor – momento que não foi cortado pela edição, por dar mais realismo à cena. Curiosamente, a atriz só aceitou fazer o filme depois de acordar com os produtores que não diria “eu acredito no diabo”, fala que constava no roteiro original.

7 – Ainda que não seja afirmado no filme, o nome do demônio que possui Regan MacNeil tem um nome: Pazuzu.

– Boa parte dos gemidos e grunhidos de Regan são de guinchos de porcos remixados. O som que você ouve quando o demônio é finalmente exorcizado do corpo da garota, é de um grupo de porcos a caminho do matadouro. (E isso é de arrepiar!)

9 – Durante a estreia do filme em 1974, um homem que assistia ao filme desmaiou e quebrou o maxilar ao batê-lo no assento a sua frente. Ele processou a Warner Bros e os cineastas, alegando que o uso de imagens subliminares no filme o fez desmaiar. Na verdade, o filme afetou tanto o público daquela época que em muitas salas havia paramédicos a postos para atender pessoas que desmaiavam ou que ficavam histéricas quando assistiam ao filme.

10 – Também era comum que os cinemas deixassem a mão sacos para vômito nas salas em que o filme seria exibido para aqueles que tivessem o estômago mais fraco.