Disqus Shortname

A Lenda da Bruxa dos Bell (The Bell Witch)

A chamada Bruxa dos Bell seria uma entidade que atormentou a família dos Bell entre os anos de 1817 e 1821. Apesar do caso ser tratado como lenda e ter sido usada como base para diversos filmes, livros e até mesmo ter sido cantado em músicas, alguns autores e contadores de histórias afirmam que essa história é verídica.


Em 1804, John Bell, um fazendeiro da Carolina do Norte, estabeleceu-se no norte do Condado Robertson, Tennessee, juntamente com sua esposa e filhos. Sua fazenda de 320 acres estendia-se ao longo do Red River na área que hoje fica a cidade de Adams. Durante 13 anos viveram uma vida bastante normal e calma. Frequentavam a igreja batista onde John era diácono. A família estava em constante crescimentos e era razoavelmente próspera.

Foi no final do verão de 1817 que aconteceu algo que mudaria suas vidas para sempre.

Já havia alguns dias que a família Bell falava sobre animais estranhos circulando em volta da fazenda. Naquele dia, John Bell ficou de tocaia e para a sua surpresa, avistou um cachorro com cabeça de coelho. Sim, isso mesmo, meu leitor. Então ele simplesmente atirou contra tal aberração, porém quando ele se aproximou de onde o animal havia caído, o corpo do animal simplesmente havia desaparecido.

Tarde daquela noite começaram a ouvir sons que pareciam de alguém batendo nas portas e paredes externas da casa. Já na madrugada, começaram a ouvir outros sons como de um rato roendo o pé da cama, correntes sendo arrastadas pela casa, pedras caindo no assoalho de madeira e para finalizar, sons de alguém se afogando e engasgando ao mesmo tempo em que os lençóis eram puxados das camas.

A família ficou aterrorizada, mas, resolveu manter aquela noite de terror em segredo e assim o fez durante mais de um ano. E durante todo esse tempo noites como aquela se repetiram. Quando a situação já ameaçava os nervos de toda a família, John Bell resolveu confiar o segredo a um vizinho, James Johnson que juntamente com sua esposa, passou algumas noites na casa de John. Ambos foram testemunhas daqueles sons estranhos e então James sugeriu que ele contasse aquilo para mais algumas pessoas, porque sem dúvidas se tratava de um espírito “como os da Bíblia”. Um comitê foi formado e iniciaram uma investigação sobre o que seria tudo aquilo.

Logo a notícia se espalhou e muitos curiosos viajavam quilômetros para testemunhar o fenômeno. Em pouco tempo essa força invisível pareceu reunir força o suficiente para comunicar-se de outra forma com a família. Agora, ela tinha uma voz feminina. Quando questionada quem ou o que era, ela respondia dando sempre uma identidade diferente, até que finalmente disse ser “a velha bruxa Kate Batts”. E foi nisso que todos acharam mais razoável acreditar.

Kate tinha dois objetivos principais para visitar a casa dos Bell: matar John, a quem chamava de “Velho Jack” e impedir que a jovem Betsy, a filha caçula de John, se casasse com um vizinho chamado Joshua Gardner. Por qual motivo? Ela nunca revelou.

Durante os quatro anos seguintes, Kate Batts atormentou os membros da família quase que diariamente.

John e Betsy eram as maiores vítimas de violência física. Betsy tinha seus cabelos puxados, era beliscada, arranhada, alfinetada e até mesmo levava tapas. Já John começou a sofrer com fechamento da garganta e muitas vezes sentia como se houvesse algo preso de atravessado nela. Além disso sentia contraturas musculares no rosto. Kate abertamente lançava feitiços e maldições sobre John que começou a ficar cada vez mais fraco.

Porém, o intrigante é que às vezes este espírito demonstrava alguma bondade, especialmente com Lucy Bell, esposa de John. Ela dava à Lucy frutas frescas e cantava hinos para ela. Também sempre demonstrou grande respeito com o pequeno John Bell Jr.

Enquanto isso Kate Batts se tornava cada vez mais conhecida e atraia grandes multidões de pessoas. Ela parecia ser muito inteligente e culta, além de falar sobre o passado e o futuro de pessoas desconhecidas. Também conseguia estar em dois lugares ao mesmo tempo, mesmo com milhares de quilômetros de distância um do outro.

Representação da morte de John Bell
Em 20 de dezembro de 1820, Kate finalmente conseguiu atingir um dos seus objetivos: a morte de John Bell. Ele foi encontrado morto em sua cama após ingerir uma dose letal de veneno no lugar de um medicamento que estava tomando. Kate Batts foi responsabilizada por trocar o medicamento de John por aquele vidro de veneno.

Em março de 1821, a jovem Betsy rompeu seu noivado com Joshua.

A bruxa de Bell então despediu-se de todos e prometeu retornar em sete anos. E retornou. Em 1828 ela esteve conversando com Lucy, John Bell Jr e outros dois irmãos dele sobre assuntos relacionados ao passado, o presente e o futuro. Disse a John que havia uma razão para a morte de seu pai, porém não revelou exatamente qual era o motivo. Após esta segunda visita, a bruxa do Bell disse que voltaria dali 107 anos, o que daria no ano de 1935, mas os moradores da fazenda não relataram nenhuma visita indesejada.

Até hoje alguns moradores acreditam que a bruxa dos Bell não deixou aquela região devido às coisas estranhas que acontecem dentro e ao redor da cidade de Adams e na caverna da Bruxa de Bell (que fica onde era a casa dos Bell) em todos esses anos.

Verdade ou ficção, sabe-se que a lenda faz parte da história do Estado do Tennessee e até os dias de hoje ainda é contada nas escolas.