Disqus Shortname

Review | Filme Possessão (2012)

Assim como outros filmes de terror que envolvem exorcismos e possessão por espíritos malignos, este também é baseado em uma história real, que se formos para pensar, deixa tudo um pouco mais assustador.


Produzido por Sam Raimi, o enredo gira em torno de uma garota pré-adolescente de nome Emily (que em boa parte do filme eles chamam de Em) que é possuída por um dybbuk (sobre o qual eu já falei aqui), um espírito maligno que estava aprisionado dentro de uma caixa com inscrições em hebraico e que acidentalmente foi libertado pela jovem. Aos poucos, esse tal espírito vai tomando conta de Emily até o momento em que já não existe mais Emily sem o dybbuk. Em um primeiro momento, os pais – interpretados por Jeffrey Dean Morgan e Kyra Sedwick – pensam que é por terem se divorciado recentemente, mas não demora muito até a verdade vir à tona.

A única forma de salvar a vida de Emily, grandiosamente interpretada pela atriz Natasha Colis, é através de um exorcismo realizado por um rabino. E acreditem, a sequência das cenas do exorcismo foram realmente muito bem-feitas e são muito impactantes.

Aliás, o filme todo é cheio de cenas de grande impacto! O filme já começa com uma senhora sendo violentamente atacada pelo dybbuk! Então imaginem... Ação, suspense e cenas de violência, além de algumas bastantes perturbadoras, como por exemplo, a cena das mariposas, é o que não falta.

Outra cena bastante "tensa", perturbadora, é quando Stephanie, mãe da Emily, a encontra no meio da noite grunhindo e atacando a geladeira como um animal. Sem falar das cenas em que o dybbuk tenta sair de dentro da menina. Não chegaram a me fazer pular no sofá, talvez exceto no final, mas não posso dizer que foram super tranquilas. O impacto destas cenas super bem elaboradas, assim como a trilha sonora, contribuem bastante para deixar a atmosfera do filme ainda mais sinistra.

Enfim, Possessão é o tipo de filme de terror previsível, mas nem por isso deixa de ser um bom filme. Apesar de ser um pouco clichê, é um filme que prende a atenção do espectador do começo ao fim e apesar de não ser o filme mais assustador de todos os tempos, com certeza está longe de ser um filme morno. Sendo assim vale a pena estourar a pipoca e assistir.


Trailer