Disqus Shortname

Serial Killers | O Caso H.H. Holmes

Olá, leitores! Hoje eu resolvi escrever sobre algo que não escrevo há tempos: serial killers. Agora é a vez de contar a história do terrível H.H. Holmes.

H.H. Holmes
Nascido Herman Webster Mudgett em 16 de maio de 1861 na cidade de Gilmanton, New Hampshire, H.H. Holmes ficaria conhecido como um dos primeiros assassinos em série da América.

De acordo com algumas fontes, H.H. Holmes certa vez declarou que seu fascínio e interesse pela morte começou quando certa vez, na escola, seus colegas sabendo que ele tinha medo do médico local, o obrigaram a olhar e tocar um esqueleto humano. Foi tipo paixão ao primeiro toque. Daí para frente, ele perdeu o medo e começou a se interessar por medicina, em que se formou em junho de 1884 pela Universidade de Michigan.

Durante os anos de estudo, ele chegou a roubar alguns cadáveres do laboratório para os desfigurar e então dizer que aquelas pessoas tinham sido mortas acidentalmente. Dessa forma, ele conseguia recolher o dinheiro das apólices de seguro de cada falecido. Logo depois de se formar, ele se mudou para Chicago afim de iniciar sua carreira como médico. Foi nesta época que ele adotou o nome H.H. Holmes para mascarar sua real identidade, já que acabou se envolvendo ainda mais com fraudes relacionadas a seguros.

Com o dinheiro conseguido nestes golpes, comprou um pedaço de terra, onde ergueu um hotel de dois andares que foi inaugurado a tempo de receber os visitantes da Feira Mundial de Chicago de 1893. O hotel era conhecido pelos vizinhos como “O Castelo”.

Assim que o hotel foi inaugurado, H.H. Holmes encarregou-se de escolher seus funcionários. A maioria eram mulheres e como parte da contratação, ele exigia que elas fizessem um seguro de vida, deixando-o como beneficiário em caso de morte. Como era ele quem pagava o seguro, parecia um acordo razoável. O que elas não sabiam, é que não demoraria para que ele providenciasse a morte de cada uma delas, assim recebendo todo o dinheiro de suas apólices.

Mas não só seus empregados foram assassinados dentro daquele castelo de horrores. Suas amantes e alguns hóspedes do hotel também foram vítimas da crueldade de H.H. Holmes.

Após a Feira Mundial de Chicago, a economia começou a ficar mal das pernas e os credores começaram a encurralar H.H. Holmes, que era conhecido por ser um mal pagador. Então, ele fugiu de Chicago e foi tentar a sorte em Fort Worth, Texas. Lá ele conheceu duas irmãs que eram herdeiras ferroviárias. Ele ficou noivo de uma delas e dessa forma herdou seus bens, para em seguida matar as duas. Sobre a propriedade, que agora era dele, ele planejou construir um segundo castelo dos horrores, mas acabou abandonando o projeto quando percebeu que as leis do Texas eram bem mais rígidas do que as de Chicago.

Em 1894, foi preso pela primeira vez, por fraudes relacionadas a cavalos. Ele pagou a fiança, mas no pouco tempo em que esteve preso, ele planejou um novo golpe com seu companheiro de cela, o famoso Marion Hedgepeth.

Marion Hedgepeth
H.H. Holmes queria enganar uma companhia de seguros, fazendo uma apólice para si mesmo e então fingindo sua morte para que pudesse receber o dinheiro. Porém, ele precisava de um advogado de confiança, que pudesse ajuda-lo com os tramites. Ofertou uma parte do valor para Marion, caso ele o ajudasse fornecendo algum nome de confiança. Trato feito, Marion indicou o capitão Jeptha Howe. Porém, o plano não deu certo, porque a companhia de seguros ficou desconfiada e não fechou contrato com Holmes, logo, ele não pode pagar o que tinha prometido a Marion, que por fim, deu com a língua nos dentes para as autoridades quando H.H. Holmes já havia sido solto.

A vida criminal de H.H. Holmes chegou ao fim em 17 de novembro de 1894, em Boston, quando ele foi preso após ter sido localizado por uma agência de detetives particulares, a Philadelphia Pinkertons. As autoridades não tinham muitas provas em mão, mas conseguiram deter H.H. Holmes por roubo de cavalos, enquanto iniciavam uma investigação minuciosa quando foram alertados pelo zelador do hotel Castelo que ele não tinha autorização para subir aos andares superiores do edifício.

Foi então que os horrores que aquelas paredes escondiam foram revelados.

No andar térreo, H.H. Holmes tinha sua própria farmácia e alguns outros estabelecimentos comerciais. Nos andares superiores ficavam seu escritório e, pasmem, um labirinto com dezenas de quartos sem janelas ou com portas que se abriam para paredes de tijolo. Ainda havia corredores em declive e alçapões que davam direto para o porão.

Algumas dessas pessoas eram trancadas nessas saletas com isolamento acústico, por onde também passavam encanamentos de gás – que eventualmente eram abertos por H.H. Holmes, afim de asfixiar quem estivesse lá dentro. Algumas outras pessoas foram levadas para dentro de um grande cofre ao lado do seu escritório e trancafiadas dentro dele, para morrer.

O Castelo dos Horrores de H.H.Holmes
Para se livrar dos corpos, H.H. Holmes tinha seu próprio método. Alguns ele cremava em uma fornalha que havia no porão, alguns outros ele dissecava, arrancando toda a carne dos ossos, para depois vender os esqueletos às escolas de medicina.

Acredita-se que ele fez entre 20 e 200 vítimas durante a Feira Mundial de 1893 e o ano seguinte. Apenas 27 vítimas foram identificadas, mas a polícia local afirmou que encontraram tantos restos mortais, tantos corpos desmembrados e em avançado estado de decomposição no porão do hotel, que era difícil dizer precisamente a quantas pessoas pertenciam.

Holmes foi julgado e depois ter sido condenado, confessou 27 assassinatos em Indianapolis, Chicago e Toronto, além de outras seis tentativas de homicídio. Porém, era difícil de acreditar em qualquer coisa que ele dizia, até porque algumas pessoas que ele alegou ter assassinado, estavam vivas. Enquanto esperava pela execução, deu diversas declarações à imprensa, algumas alegando inocência, outras dizendo que estava possuído quando cometeu tais crimes.

H.H Holmes foi enforcado em 7 de maio de 1896 na prisão de Moyamensing, também conhecida como prisão do Condado de Philadelphia e enterrado no cemitério Cruz Sagrada, também no condado da Philadelphia.